Carta Aberta

Carta Aberta à população pirajuense

Tendo em vista os últimos acontecimentos ocorridos na cidade, especialmente a invasão do Parque Natural do Dourado, da Pousada das Araras e propriedades circunvizinhas perpetradas por funcionários ligados à empresa Energias Complementares do Brasil (EC Brasil) bem como as recentes manchetes dos jornais locais, publicadas no dia 26 de março deste ano 2011, vimos a público manifestar nosso REPÚDIO a mais essa tentativa de agressão ao rio Paranapanema e seu trecho tombado.

A população pirajuense é contra qualquer empreendimento hidrelétrico ou não, que venha colocar debaixo d'água o trecho vivo do rio Paranapanema e com ele suas corredeiras, que são uma das melhores pistas para a prática de canoagem slalom do Brasil; o Parque Natural do Dourado, que é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral (UC) e o Parque de Exposições da Feira do Café de Piraju - Fecapi, considerada uma área nobre em termos naturais e paisagísticos e localizada às margens do rio, dentro do perímetro urbano e, onde está localizado o Salto do Piraju, marco natural no rio Paranapanema que deu origem ao aldeamento de São Sebastião do Tijuco Preto, hoje chamada Estância Turística de Piraju. 

Isso ficou evidente quando a população fez aprovar diversas leis que protegem o rio. São elas: a Resolução de Tombamento, a Lei dos 20 anos (Interregno), a Lei de criação da UC Parque Natural do Dourado, a Lei Orgânica de Piraju (Lomp) e, mais recentemente, o Plano Diretor da Estância Turística de Piraju. 

Com estas leis, aliás, em pleno vigor, os pirajuenses deixam claro que optaram por conservar, preservar e proteger o rio. Por outro lado, a decisão dos pirajuenses remete à opção pelo turismo de base ambiental, tendo a calha original do rio como atrativo único e o uso sustentável dos recursos naturais como diretriz e orientação das políticas públicas locais. 

No entanto, apesar destes importantes instrumentos jurídicos de proteção do nosso patrimônio histórico-cultural, ambiental e paisagístico, não podemos jamais esquecer fatos lamentáveis como aquele ocorrido na Câmara de Vereadores de Piraju, quando alguns vereadores inescrupulosos apoiados por uma corja de interesseiros e com a suposta conivência do chefe do executivo municipal, tentaram revogar as citadas leis que protegem o rio, numa manobra suja e insana, apresentando um abaixo-assinado ilegítimo, que continha, inclusive, a assinatura falsificada do prefeito do município.  

Este fato demonstra muito bem que os pirajuenses devem estar sempre atentos ao que acontece na Câmara de Vereadores de Piraju e ao posicionamento dos senhores Vereadores, bem como nas atitudes e responsabilidade política do próprio prefeito em relação à tão importante tema. 

Para que seja garantida a eficácia das leis de proteção ao trecho tombado do Rio Paranapanema, no território de Piraju, acionamos o Ministério Público Federal (MPF) e demais autoridades e outras instâncias para que o direito da população pirajuense seja respeitado. Vamos nos mobilizar! 

A Organização Ambiental Teyque'-Pe' - OAT, este site e o Grupo SACO CHEIO de Usina! REPUDIAM qualquer tentativa de barramento das águas lóticas do rio Paranapanema com a construção de toda e qualquer tipo de usina hidrelétrica ou empreendimento nefasto ao trecho tombado e seu entorno, no território da Estância Turística de Piraju. Chega de usina em Piraju! 

Organização Ambiental Teyque'-Pe' e Grupo SACO CHEIO de Usina!